Category Archives: Sol

EFEITOS DO SOL SOBRE A PELE E O CABELO

O efeito do sol é cumulativo em nossa pele. O excesso de luz solar ficará registado na pele com uma espécie de memória, de forma que as sucessivas exposições terão efeitos agrupando todo o nosso histórico. Proteger o cabelo e a pele do sol, há solução não é fugir do sol, já que tem vários benefícios para a nossa saúde: ativa a circulação, favorece a síntese de vitamina D, fortalece os ossos, fortalece o sistema imunológico e influencia o nosso estado de ânimo ao equilibrar o sistema nervoso. A chave está em proteger, ao mesmo tempo em que tratamos, o cabelo e a pele da exposição solar.

Queremos contar-lhe como aproveitar os benefícios do sol sem permitir que danifique o cabelo e a pele de forma irreversível.

Efeitos do sol no cabelo no verão

O efeito do sol sobre o cabelo, costuma associar-se as férias e o verão. Esse toque de luz solar que faz com que o nosso cabelo se esclareça e que pode danificar, é, na verdade, sinal de que os raios UV estão atacando a melanina e os pigmentos capilares. A perda de cor acompanhada da diminuição do brilho e a eliminação do aspecto saudável. Um cabelo quebradiço, áspero e fraco é o resultado da danificação a queratina.

Recomendamos iniciar a proteção e o cuidado do cabelo no momento da lavagem. Shampoo  de volume  e proteção da cor, limpa, com especial suavidade ao cabelo fino e sensível exposto ao sol. Protege a cor, evita a perda de hidratação, além de proporcionar volume e energia. Contém extrato de girassol, que penetram no mais profundo cabelo e neutralizam os radicais livres causados pela radiação UV, fazendo com que os pigmentos se mantenham mais tempo cheios de brilho e suavidade.

Para conseguir uma hidratação perfeita e regeneração da fibra interna capilar na época em que o cabelo mais precisa, recomendamos cremes com omega 3 que proporciona brilho, elasticidade e suavidade. Reconstrói e reforça a estrutura interna do cabelo de forma altamente eficaz. Graças à queratina com estrutura laminar preenche as zonas porosas e irregulares.

Efeitos do sol na pele no verão

A pele se lembra de todos e de cada um dos raios de sol que a tocou. O efeito cumulativo pode significar uma perda de elasticidade com o consequente envelhecimento prematuro. Limitar a passagem dos raios UV é fundamental para preservar a pele do rosto e do corpo. Para protege a pele do sol, recomendamos protetor solar que além de oferecer uma alta proteção é absorvido rapidamente.

Hidrata, ajuda a manter o equilíbrio natural da pele e previne o aparecimento de manchas pigmentárias induzidas pelo sol. Se você vai estar em contato com a água, protetor solar de rosto é ideal para reforçar a proteção nas partes mais sensíveis e com alta exposição, como o rosto e os ombros.
Recomendamos pós-sol que acalma a sensação de calor na pele do rosto após a exposição solar e proporciona um bronzeado duradouro. Melhora a elasticidade, maciez e firmeza da pele, proporcionando um aspecto mais jovem e radiante.

Dicas

Tomar sol libera endorfinas na corrente sanguínea, nos faz sentir entusiasmados, felizes, reduz a ansiedade e o estresse. É importante desfrutar do sol, aproveitar seus benefícios protegendo das emissões prejudiciais.

Lembre-se de não se expor ao sol nas horas do meio-dia, até mesmo os produtos com fator de proteção não serão capazes de bloquear os raios nocivos. O uso de acessórios como chapéus e óculos ajudam a filtrar os raios UV e proteger o rosto, que é uma das zonas mais sensíveis. Há mais maneiras de proteger o cabelo e a pele do sol que queremos compartilhar com você.

10 benefícios de tomar sol para a nossa saúde

 

 

Como quer que o chamemos, conhecemos ou onde quer que tenhamos nascido, todos nós aprendemos a palavra “Sol”. Todos nós aprendemos na escola sobre esse círculo amarelo tão importante que é o centro do sistema solar, e em muitas partes do mundo,

 

muitas comunidades celebram a sua existência e todos os benefícios que proporciona à nossa saúde, mas além da luminosidade.

Cada 21 de junho, coincidindo com o solstício de verão (no hemisfério norte), o dia mais longo do ano, as organizações ambientalistas comemoram o Dia Internacional do Sol com o objetivo de promover e apoiar as fontes de energia renovável. Seus benefícios não apenas vinculam-se ao equilíbrio planetário ou para o nosso equilíbrio físico, mas também influencia na nossa saúde e pode mover espiritual e emocionalmente. A energia que fornece o sol é tão grande, renovável e útil do que em países como a Alemanha é a principal fonte energética, além de ser barato e economiza que haja por seus habitantes gastos em eletricidade ou de gás natural. O uso deste tipo de energia à sua vez representa uma redução no impacto ambiental que o planeta vem sofrendo ao longo dos anos e tem aumentado na última década.

Melhora a nossa saúde
Aqui estão 10 dos muitos benefícios que o “astro rei” tem para a nossa saúde:

  1. Propriedades terapêuticas em algumas doenças da pele pelo seu efeito antinflamatório.
  2. Promotor da epitelização e a circulação.
  3. Psoríase: a exposição ao sol por um período muito curto de tempo, 10 minutos basta, promove a cicatrização das lesões. O mesmo acontece em algumas dermatite.
  4. Ajuda o organismo para a geração de vitamina D. A pele ao receber as radiações ultravioletas gera vitamina D, esta será metabolizada nos rins para transformasse em sua forma ativa, e desta forma contribuir com a absorção e depósito de cálcio nos ossos. Além disso, a vitamina D é essencial para a mineralização dos ossos e dos dentes.
  5. Ajuda a prevenir e controlar a acne.
  6. Mais defesas para nosso corpo já que aumenta o número de glóbulos brancos em suas duas linhas, neutrófilos e linfócitos.
  7. Metaboliza o colesterol.
  8. Pressão arterial: por se dilatar as artérias e diminui a quantidade de sangue concentrada nos órgãos. Isso baixa a pressão arterial, o que é ideal para os hipertensos.
  9. Os raios uv regulam a produção de melatonina, hormônio que ajuda a definir os ciclos de sono. A luz solar reduz os seus níveis, o que ajuda você a se sentir mais desperto.
  10. Benefício para o nosso estado de espírito, já que promove a síntese de serotonina, uma substância relacionada com o bem-estar

5 Dicas para tomar sol corretamente

Não vale tudo para conseguir o tão desejado bronzeado: no verão, são muitas as horas que passamos sob o sol. Seja na praia, na piscina ou dia a dia, para saber de nossas dicas para evitar queimaduras solares e que a sua pele esteja protegida!

Você sabia que se você aplicar uma pequena quantidade de protetor solar, o índice SPF diminui? O que você tem que reaplicar o creme solar a cada 2 horas? Vamos mostrar as melhores dicas para que tome sol de forma adequada. A sua pele vai agradecer!

1. Escolha um fator de proteção (FPS) adequado para você. Não se deixe levar pela vontade de ficar mais morena! É importante que, por exemplo, não comprar um protetor solar com um SPF20 se a sua pele é clara e tem tendência a queimar. Para escolhê-lo, você deve ter em conta o seu fototipo, como reage a sua pele contra o sol (se queima ou não, se você se bronzeia com facilidade…), o tipo de exposição que vai realizar (intensa, moderada…) ou se existe uma situação especial (administração de medicamentos, gravidez, etc.) que possa modificar a reação de sua pele ao sol. É dizer: não use o mesmo protetor solar que sua amiga ou que tua irmã, porque cada um deve ser escolhido em função de todos estes fatores.

2. Observe que o sistema de filtro do protetor solar seja de amplo espectro e equilibrado, protegendo de igual forma em UVB e UVA. Lembre-se que o recipiente junto ao grande número que corresponde ao SPF (correspondente à proteção UVB), se é equilibrado aparecerá um símbolo UVA rodeado por um círculo que indica que nos protege, na mesma faixa contra o UVA.

3. Aplique o protetor solar de forma abundante. A eterna dúvida é quanto a quantidade de creme temos que aplicar, já que, se aplicarmos pouca quantidade, o índice de proteção solar SPF é reduzido. A recomendação de especialista é de cerca de 7 gramas para o rosto e cerca de 35 gramas para o corpo. O mais fácil? Aplique 2 camadas: uma em casa e outra, quando você chegar ao lugar onde você vá tomar o sol. Importante: reaplica o solar a cada 2 horas e sempre depois de cada banho, mesmo se não tiver passado as 2 horas antes mencionadas. Isso sim: já existem protetores solares que são eficazes, inclusive sobre a pele molhada e resistentes à água.

4. Hidrata seu corpo e sua pele. Da mesma forma que você deve beber muita água, sua pele também precisa de hidratação. Devido à exposição solar e altas temperaturas, a pele tende a ter uma maior tendência à transpiração e a perda insensível de água, o que resulta em desidratação. Por isso, é conveniente reforçar a hidratação durante esta época. Pode fazê-lo, por exemplo, incorporando um hidratante diariamente e, no caso de exposição solar intensa, antes do protetor. Você também pode usar um contorno nos olhos, hidratante, já que é uma das áreas do rosto que apresenta uma maior tendência à desidratação.

5. Não se esqueça do Pós Sol: ainda que se der preguiça, é fundamental para que a pele recupere a hidratação, maciez e flexibilidade. Conseguirá acalmar a pele e se, além disso, inclui ativos antioxidantes, vai ajudar a sua pele a se regenerar.

Os melhores exercícios para fazer na praia

Os melhores exercícios para fazer na praia

Se o seu propósito para esse estio é conseguir um corpo bem tonificado, sem abdicar da areia e do abismo, confira aqui os melhores treinos para realizar na praia
O estio convida às atividades ao ar aberto e o treino físico não precisa ser a desvio. Dessa maneira, para que possa conseguir um corpo bem assente e tonificado sem abandonar o areal, apresentamos-lhe uma compilação dos melhores treinos para realizar na praia.

Se ficou na confusão, saiba que a decisão de resultar o colégio para esse novo acontecimento apenas traz benefícios: além de janela fantásticas e do bem que faz mudar um tempo a acastelar um pouco do astro, realizar treinos na praia amplifica admiravelmente a intensidade, defensão e vigor colocadas em cada movimento do exercício. Entusiasmada? Por isso prepare-se para ficar também mais: de acordo com um pesquisa agora mesmo divulgado no Journal of Strength Conditioning and Resistance, um treino realizado na areia queima duas vezes mais calorias do que o inclusive treino celebrado numa superfície plana! O que delonga?

OS 6 MELHORES EXERCÍCIOS PARA FAZER NA PRAIA

1. RASTEJAR NA PRAIA
Treino: escolha um local com areia seca e fofa; coloque-se no chão como se fosse realizar flexões, com o corpo em “estampa”; comece a “rastejar” para a frente, somente com as mãos e os membro apoiados no chão. Algarismo de repetições: faça esse treino ao longo 30 a 60 segundos. Músculos trabalhados: glúteos e músculos traseiros das pernas; braços. Dicas: para intensificar o exercício, faça similarmente o treino “rastejando” para após e para os lados.

2. TREINO 10-20 Treino: escolha um local com areia seca e fofa próximo da água; dê uma abalada ágil de 10 passos para a frente, seguida de mais 20 passos mais lentos. Algarismo de repetições: repita duas ou 3 vezes. Músculos trabalhados: abdominais, glúteos e músculos das pernas. Dicas: para intensificar o exercício, faça o treino mais afastado da água, na agitação da areia no qual que é mais complicado andar.

3. CORRE, CORRE, SALTA Treino: escolha um local com areia seca e fofa próximo da água; dê 2 passos a correr acompanhado de um agressão ao pé coxinho; repita ao longo por volta de 30 a 60 segundos; regresse ao local de abalada correndo pela agitação dura e molhada da areia, juntamente da água. Algarismo de repetições: repita duas a quatro vezes. Músculos trabalhados: músculos das pernas; braços e ombros (naturalmente vão acompanhar o movimento das pernas, para preservar o imobilidade ao longo os saltos) Dicas: para intensificar o exercício, eleve cada vez mais os joelhos ao longo os saltos e alargue as passadas.

4. LUNGES NA AREIA Treino: coloque-se de pé na areia, com a coluna perfeitamente direita, os braços dobrados ao lado do corpo e as mãos apoiadas na anca; avance um pé e, mantendo o joelho da frente aderido com o artelho, baixe-se em direção ao chão até que o joelho bumbum roce a areia; em seguida faça vigor com o joelho da frente, levante o pé bumbum e passe-o à frente do outro, entrando de modo direto na segunda lunge. Algarismo de repetições: repita seis a doze vezes para cada lado. Músculos trabalhados: todos os músculos da meio inferior do corpo. Dicas: para intensificar o exercício, experimente fazê-lo com um peso em cada mão (ex.: uma botelha de 1 litro de água).

5 dicas para fazer boas fotos de nascer e pôr do sol

5 dicas para fazer boas fotos de nascer e pôr do sol

  1. Coloque o sol no fundo

Esta orientação é a mais óbvia. O pôr do astro produz belos acervo, porém esporadicamente será um belo assunto essencial. fazem grandes conteúdos. O jogo de luz e abajur de itens em primeiro plano, por causa grande porção de luz direcional emitida no momento em que o astro está mais baixo no céu, auxilia a fazer ambição na foto.

A melhor forma de realizar isto é obter uma coisa de ambição na frente de você. Use uma docente grande angular, como o 16-35mm ou uma coisa similar e coloque o seu primeiro plano em alguns metros em sua frente. Defina a sua aberta em f/11 ou menor, e se concentre em seu coisa de primeiro plano para garantir que ele fique focado.

Um fachada a ter em mente é que a aclaramento no seu assunto de primeiro plano e a aclaramento fundo são certamente bastante distintos. Você possui algumas opções aqui. A primeira seria para abalançar-se para o primeiro plano, depos para o fundo, e em seguida misturar as duas fotos em um programa de difusão.

Outra escolha é a uso de um beberagem de condensação neutra conceituado para experimentar abacinar o céu alegre no fundo, de forma que fique contrabalançado com o coisa de primeiro plano. A última e mais possível escolha, é fazer uma contorno dos itens em primeiro plano, enquanto expõe de modo correto o céu alegre e astro no fundo. Isto funciona melhor com um coisa admirável que tenha uma maneira abalizada, análogo como uma calçada, uma eixo, um bloco ou uma indivíduo em uma afetação.

  1. Fotografe com o sol ao seu lado

Neste caso, o próprio astro não estará na sua acontecimento. A atração do pôr do astro ou nascer do astro é a luz morna direcional que estes momentos criam. Rochas, troncos, árvores, gramas, ondulações ou padrões no chão e mais detalhes vão fazer, graças a este hora da luz brilhante, sombras e texturas interessantes e destaques que atraem os olhos do assistente na acontecimento.

Neste caso, várias vezes é melhor colocar o astro do seu lado, de forma que deixe as sombras e destaques num movimento de um lado para o outro, um forma de degrade da abajur

  1. Mantenha o sol nas suas costas

Ao acordar ou no pôr do astro, a luz adamado e quente similarmente é intensa por após de você. Isto ajudará a fazer uma luz franco adamado na sua acontecimento, iluminando todos os detalhes. Esta é certamente a aclaramento mais possível das 3 situações visto que a luz parecerá mais homogênea, sem postos fortes de destaque (como o próprio astro na orientação 1). É possível que você obtenha cores pastel mornas se há nuvens ou bruma no céu para aparecer a luz do sol

  1. Chegue cedo, fique até mais tarde

Você vai desejar alcançar cedo para analisar o nascer do astro. A coloração no céu pode iniciar meia momento ou mais antes que o astro de fato apareça. Nesse meio tempo, você pode aferrar nuvens acusando apontamento sutis de alegria e abusivo antes do vermelho-do-cafeeiro, laranja e fulvo aparecem no momento em que o astro surge no horizonte. Você vai desejar ter sua câmera configurada e pronta no momento em que isto ocorrer, o que significa estar lá antes.

  1. Fotografe em RAW

Essa é especificamente para quem fotografa em câmera, embora de que já há smartphones que fotografam em RAW. O pôr do astro ou nascer do astro criam cores dramáticas e um jogo admirável entre luz e abajur. Por isto, pode ser complicado experimentar aferrar os detalhes nas sombras ou destaques, dependendo da forma que você fizer sua aclaramento.

Um anais RAW possui bastante mais informação do que um JPEG, o que lhe permitirá resultar para a imagem mais detalhes na abajur e enfatizar as áreas que são capazes de ser perdidas com descarga em arquivos JPEG. Além do mais, atacar arquivos RAW permite ajustar seu abalo de branco no processamento para ter um melhor controle sobre o acento maior parte da imagem.

 

Como tomar sol para obter vitamina D

Como pegar sol de maneira eficaz para criar Vitamina D

Para criar vitamina D de maneira segura, deve-se ingerir banho de astro por pelo pouco 15 minutos por dia, sem utilizar advogado brilhante. Para pele morena ou afrodescendente, este tempo precisa ser de 45 minutos a 1 momento por dia, uma vez que quanto mais escura a pele, mais complicado é a fabricação de vitamina D.

sol

A vitamina D criada na pele é a essencial fonte dessa vitamina para o corpo, uma vez que os alimentos ricos em vitamina D, como peixes e coragem, não fornecem a porção essencial todos os dias desse alimentar.

Saiba em que alimentos pode obter vitamina D.

Melhor horário para ingerir astro O melhor horário para ingerir astro é no momento em que a abajur do corpo é menor que a própria altura, uma vez que a acomodação do astro similarmente tem influencia na fabricação da vitamina D.

Isto geralmente ocorre em seguida das 10h da manhã e antes das 16:30h da tarde, porém deve-se evitar a aclaramento prolongada ao astro nos horários mais quentes do dia, entre as 12h e as 15h. Para criar adequadamente vitamina D, é preciso ingerir astro ao longo pelo pouco 15 minutos para peles claras e 45 minutos a 1 momento para peles escuras.

O banho de astro precisa ser realizado ao ar aberto, com o máximo de pele abandonada e sem barreiras como vidros de carros ou advogado brilhante, para que os raios UVB atinjam de modo direto a maior porção de pele possível.

Bebês e idosos similarmente precisam ingerir banho de astro todos os dias para proteger-se deficiências em vitamina D, no entanto, deve-se ter sui generis atenção com os idosos, uma vez que eles precisam de pelo pouco 20 minutos ao astro para criar quantidades adequadas dessa vitamina.

O que ocorre se tiver falta de vitamina D

As principais resultados da carência de vitamina D são:

  • Declinação dos ossos;
  • Osteoporose em adultos e idosos;
  • Osteomalácia em crianças;
  • Dor e indefensabilidade muscular;
  • Míngua de cálcio e fósforo no sangue;

O reconhecimento de carência em vitamina D é realizado por intermédio de um exame de sangue conhecido por 25(OH)D, no qual os princípios normais são maiores que 30 ng/ml.

Saiba o que pode provocar falta de vitamina D.